Envolver se com um projeto social é uma boa oportunidade para valorizar e aprender a melhorar seu espírito solidário e desenvolver os hábitos de um estilo de vida social e saudável. Os projetos sociais combinam a educação com a evolução humana; por esta razão, elas possuem integração social educação e cidadania e uma equipe de profissionais qualificados.

 

FIQUE SABENDO 

clique aqui


ET - ENCONTROS TEMÁTICOS

Faça parte deste  grupo, para discutir temas sobre vacinas, novas formas de prevenção do HIV, medicamentos, etc.

Os encontros acontecem na 2º terce-feira do mês, das 15h às 17h.

 




 

 


 PROJETO GPSC

 


PROJETO QUERO MAIS SAÚDE
 - 
Apoio Programa Municipal de DST/Aids - SMS

Objetivo Geral:

Promover a motivar as pessoas que vivem com HIV/AIDS (PVHA) à promoção da saúde e desenvolvimento humano.

Objetivos Específicos: 1- Atividades Físicas para as PVHA - Promover estilo de vida com hábitos mais saudáveis; os desafios e objetivos do trabalho das equipes de saúde especializadas no atendimento as PVHA são o enfrentamento da síndrome lipodistrofica, a prevenção secundária e tratamento dos efeitos adversos. A redução do isolamento social e a melhoria da imagem corporal e da autoestima, mediante a promoção de um novo estilo de vida saudável, no qual a alimentação equilibrada e a prática regular de exercícios físicos têm grande impacto no controle e tratamento dos agravos da TARV e da infecção pelo HIV.

 1.1 Atividade Externa - Dia Saudável - Promover a integração entre as turmas da academia, familiares bem como a inclusão das PVHA em ambientes sociais visando minimizar o estigma, preconceito e potencializar a valorização da auto estima com atividades recreativas, lúdicas e lazer. Esta atividade acontecerá em espaço físico locado, (sitio, chácara, praia, etc).

 2-Alfabetização Digital - Objetiva promover o conhecimento da tecnologia da informática e minimizar a exclusão digital entre as para PVHA, com vistas para que tenham possibilidade de vaga no mercado de trabalho formal ou informal com um grau de conhecimento nivelado ou acrescido em relação ao seu concorrente à vaga de trabalho.

O curso Alfabetização Digital propõe dinâmicas diferenciadas para melhor desempenho dos alunos, por isso oferece um jeito de educar com temas transversais à Cidadania, SUS, DST e Mercado de Trabalho, tendo como resultados esperados a promoção a reflexão do estar cidadão; com isso o conhecimento torna se mais prazeroso.

 3 -Vale a pena dançar – Objetiva aliar à dança a preocupação com aspectos de saúde, culturais e educativos do participante. Contudo espera-se aumento da disciplina, estímulo ao trabalho em equipe, solidariedade, formação de valores e atitudes ético-sociais, estímulo ao conhecimento e integração de diferentes linguagens artísticas. A dança é a representação de diversos aspectos da vida do homem. Pode ser considerada uma linguagem social que permite a transmissão de sentimentos, emoções e afetividade vividos nas esferas da religiosidade, da saúde, da guerra, e de todos os momentos importantes da existência. Como manifestação espontânea do ser humano, a dança pode ser individual ou coletiva.

 4 -Boletim Vida Nova - Objetiva disseminar conhecimentos sobre as realidades do viver e conviver com HIV/AIDS com textos, notícias, depoimentos, resultados de estudos e debates, entre outras fontes, para subsidiar as discussões e os problemas referentes às DST-HIV/AIDS de forma específica. Esta atividade resultará diretamente em 4000 leitores.


 

PROJETO AGORA VOCÊ ESTÁ PRONTO - Apoio Programa Municipal de DST-Aids 

Objetivo: Implantar pontos de distribuição de preservativos masculino e feminino com horário e locais alternativos, em instituições sociais, quiosques, associações amigos de bairros, centros de tradições nordestinas, supermercados, academias, escolas de samba, entre outras; visando ampliar o acesso e disponibilidade dos insumos de prevenção. Criar instrumentos que possibilitem e incentivem a promoção de ações de prevenção das DTS-HIV/AIDS voltadas para homens, mulheres e jovens com vistas à promoção da saúde. Atualmente 86 estabelecimentos estão inseridos neste projeto, por media mensal são disponibilizados 50.000 insumos de prevenção. 

 


PROJETO GPSC - Grupo de Promoção à Saúde e Cidadania

Apoio Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais - MS

ONG parceiras RNP+ Núcleo Médio Paraíba e Libertos Comunicação.

Tem por objetivo promover ações integradas para o enfrentamento da epidemia de HIV/AIDS e outras DST por meio da redução de vulnerabilidade, na promoção e atenção integral à saúde entre gays, HSH e travestis nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Objetivos Específicos

  1. Fortalecer a população LGBT através da promoção à Saúde, Educação e Direitos Humanos;
  2. Combater a Homofobia;
  3. Ações preventivas às DST-HIV/Aids e Hepatites Virais;
  4. Promoção dos Direitos Humanos;
  5. Intercâmbio de saberes e transferência de metodologias inovadoras entre as organizações parceiras, com vistas a reduzir, estigmas, homofobia e a proliferação da epidemia entre a população LGBT. 

PROJETO PROMOTORAS DE SAÚDE 


Objetivo Geral:

Contribuir para a prevenção e controle da epidemia de Aids e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis DST, bem como, aumentar a consciência de risco para DST/Aids, visando a promoção da saúde em mulheres jovem/adulta, na Cidade de São Paulo.

Objetivos Específicos:

  1. Promover capacitação e treinar mulheres para disseminação de conhecimentos sobre ações preventivas às DST/Aids e Hepatites Virais, com vistas para a promoção da saúde.
  2. Promover um seminário para 150 mulheres, visando avaliação e requalificação das lições aprendidas.
Inicio em feveveriro de 2014

 

PROJETO ENCONTRO DE RELAÇÕES HUMANAS EM HIV/AIDS 

Apoio Departamento de DST/Aids e HV - Programas Municipal e Estadual de DST/Aids

Projeto de evento que objetiva fomentar a promoção da saúde e redução de danos com vistas para valorização da troca de experiência, fortalecimento das Pessoas Vivendo com HIV/AIDS para o exercício do Controle Social estimulando-as a lutarem pelos seus direitos e deveres para a redução de preconceitos, discriminação, inclusão social visando à melhoria da qualidade de vida. Sua primeira edição foi no ano de 2000, são de três dias de atividades com mesas de debate e expositiva, oficinas temáticas e momentos de integração com participação de 300 pessoas.

 


PROJETO SAÚDE NA FEIRA - Apoio Programa Estadual de DST-Aids - SES

O Projeto Saúde na Feira se propõe a orientar mulheres em especial donas de casa, para as discussões de prevenção das DST/HIV, visando o acesso à informação e promoção da saúde integral sexual e reprodutiva da mulher. A cidade de São Paulo tem hoje 58.540 casos de AIDS notificado o que corresponde a 20% dos 474.273 casos no país. Em São Paulo as mulheres representam 50% dos casos de AIDS notificados na faixa etária de 20 a 39 anos, isto significa um aumento na proporção de casos, entre  mulheres e homens. Fonte - Boletim Epidemiológico DST/AIDS  - SMS 2007. Historicamente a mulher por ser colocada no papel social de responsável por zelar pelo bem estar da família em todos os seus aspectos acaba por sobrecarregá-la de deveres e responsabilidades onde sua saúde pode assumir segundo plano entre seus afazeres. Deixando de lado a própria saúde, aumenta a possibilidade da mulher não se beneficiar das informações e serviços de atenção e orientação as suas necessidades de prevenção e assistência à saúde.    Para minimizar esta situação o eixo central das atividades do Projeto Saúde na Feira é; intervenções em feiras livres com viatura móvel adequada com exibição de vídeos debate, promoção de ações educativas de prevenção e orientação sobre as DST/HIV-Aids, cidadania, câncer do colo de útero e mama, questões de gênero, violência à mulher. Disponibiliza e oferece material informativo com assuntos transversais,  vale camisinha, kit de prevenção, material de divulgação sobre o Projeto Saúde na Feira, Serviços de Assistência Especializada, UBS Unidade Básica de Saúde o que oferecem e como acessá-los.  

Inicio em 2006 - Encerrado em 2013.

 

 

 


PROJETO INTEGRAÇÃO SOCIAL EDUCAÇÃO E CIDADANIA 

Apoio Merck Sharp Dhome 

Objetiva promover e fortalecer relações e ações de assistência, prevenção entre as Pessoas Vivendo com HIV/AIDS (PVHA), Rede Pública de Saúde e Comunidade, visando minimizar estigmas; preconceitos; exclusão social, violação de direitos e promover o exercício da cidadania. 

Objetivos especificos : 1. Assistência – Promover ações de assistência à saúde com vistas para a adesão aos medicamentos e tratamentos; 2. Prevenção – Promover ações preventivas secundárias e educativas com vistas para o fortalecimento das PVHA; 3. Educação e Cidadania – Promover cursos e atividades educativas com vistas para o Controle Social e Inclusão Social e Desenvolvimento das PVHA. Comunicação – Gerar conhecimentos e experiências com vistas para disseminação de informações sobre DST-HIV-AIDS – Controle Social – Direitos Humanos e difundir os resultados do projeto junto aos seus parceiros, comunidade e rede social

Inicio 2010 - Encerrado em 2013.


PROJETO EDUCAR PARA FORTALECER - Apoio Programa  Municipal de DST-Aids 

Objetivos: Fortalecer 300 Pessoas Vivendo com HIV/AIDS (PVHA).

Atividades

1ª Realização oficinas para 216 PVHA inseridas nos Conselhos Gestores de Saúde dos SAE, CR e CTA, baseadas nos temas, SUS, Planos de Ações e Metas, Direito e Dever do Conselheiro Gestor, Estratégias para articulação com os usuários e Redes de Saúde e Controle Social.  As oficinas acontecerão em parcerias com cinco ONGs locais das regiões da cidade de São Paulo.

2ª Criar um Grupo para HSH com encontros quinzenais com discussões especifica, como homofobia, prevenção primária e secundária, direitos civis, estigma e preconceito e resolução de conflitos.

3ª Criar um Grupo de Adolescentes com encontros quinzenais para discussões especifica como aceitação sorológica, sexualidade, adesão ao tratamento, prevenção secundaria, sexualidade, inclusão social e controle social. Bem como promover a multiplicação das lições aprendidas entre pares.

4ª Criação de Oficina Mostra Artes e AIDS, para produção de produtos artísticos.

5º Campanha sua Moeda Vale uma Vida Nova, captação de recursos financeiros em estabelecimentos comercias (doações espontâneas)

6ª Boletim Vida Nova produção e distribuição do boletim nas redes de saúde e ONG’s. 

Inicio em 2010 - Encerrado em 2012


 

PROJETO ABRINDO PORTAS - Apoio  Programa Nacional de DST-Aids - MS

Objetiva ampliar as ações em atenção às pessoas vivendo e convivendo com HIV/Aids da cidade de São Paulo. Através de atividadesdesenhadas especificamente para as pessoas com infectadas com o vírus HIV, doentes de Aids e seus familiares, este projeto consiste em prestar atenção diariamente de segunda-feira das 09:00h às 17h na sede da instituição e também oferecer assistência diária em domicilio além de reuniões quinzenais de monitoramento com agentes de saúde para estudo de casos e profissionais de enfermagem, conforme a necessidade e realidade de cada pessoa e ou familiar, assim como prestar assistência móvel (veículo) para pacientes em situações de agravo de saúde ou com dependências especiais de locomoção para consultas de rotinas, exames, internações, etc.; desenvolve também suporte biopsicosocial com terapia de grupo, fornecimento de cesta básica e outros insumos necessários visando uma melhor qualidade de vida; outra atividade  de integração é a realização de encontros com as famílias para troca de experiências e informações/atualizações em DST/Aids (prevenção secundaria).  

Inicio em 2004 - Encerrado em 2006

 

ENTRE EM CONTATO

Sede - Rua Professor Assis veloso, 226 - São Miguel Paulista - São Paulo - SP. - CEP. 08021-470

 (11) 2297-1516 - 2031-0291 - E-mail ividanova@uol.com.br 

CNPJ: 03.855.787.0001-61 - - Utilidade Pública Nº 51.971-2010 – COMAS Nº 1633-2010